-A A +A
Centro de Ciências Humanas e Naturais

Ufes e Fórum Capixaba em Defesa do Rio Doce buscam ações conjuntas

Às vésperas do Dia Internacional do Meio Ambiente, estabelecido pela Organização das Nações Unidas em 1972 como sendo 5 de junho, o reitor da Ufes Reinaldo Centoducatte e representantes do Fórum Capixaba em Defesa do Rio Doce estiveram reunidos para afinar a relação entre a ciência e a sociedade para, unidos, vencerem os problemas advindos da maior tragédia socioambiental brasileira: o derramamento de lama de rejeitos de minério da Samarco no Rio Doce.

Os capixabas e mineiros que moram às margens do Rio Doce não têm motivos para comemorar o dia 5 de junho, pois há sete meses sofrem os danos sociais, econômicos e à saúde provocados pelo rompimento da barragem de Fundão, de propriedade da Samarco Mineração, em Mariana (MG), ocorrido em 5 de novembro de 2015. O Fórum é formado por 80 entidades civis que acompanham e monitoram as atividades do poder público e da mineradora a respeito dos impactos socioambientais.

“Um dos motivos que nos fez buscar o diálogo com a Universidade foi a possibilidade de conjugarmos a ciência com ações sociais e políticas”, explicou o presidente do Fórum, Bruno Alves Toledo.

Seminário

Entre as propostas apresentadas pelos representantes está a realização de um seminário na Ufes, em que pesquisadores, órgãos públicos, entidades sociais e a sociedade em geral apresentem suas pesquisas, suas propostas de atuação e experiências do dia a dia dos moradores às margens do Rio Doce.

O reitor Reinaldo Centoducatte destacou a Ufes como ponte entre a produção científica e a sociedade. “A realização do seminário irá contribuir para o debate público, a construção de ações e para a busca de caminhos não só para ajudar nas pesquisas sobre os impactos da lama, mas também para que outras tragédias como essa não se repitam”, salientou o reitor.

Estiveram também presentes no encontro o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, Neyval Costa Reis Junior, o diretor do Centro de Ciências Humanas e Naturais, Renato Rodrigues Neto, o superintendente de Cultura e Comunicação, Edgard Rebouças, e os membros da comissão do Fórum Capixaba em Defesa do Rio Doce: Vitor Cesar Zille, Joyce Lopes Miranda, Gabriel Riva, Gilmar Ferreira e Renata Carminatti. 

Texto e foto: Letícia Nassar
Edição: Thereza Marinho

Publicado em 31 de Maio de 2016 - 17:55

Texto original em: ufes.br

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910